Reprodução Internet

FOTO: Reprodução Internet

esporte

Torcedor acusado de atacar ônibus do Boca Juniors é preso na Argentina

'Millonario' foi detido na sua residência em Lomas del Mirador

Informações compartilhadas Superesportes

O Ministério Público Fiscal da Cidade Autônoma de Buenos Aires comunicou nesta terça-feira a prisão de Matias Sebastian Nicolas Firpo, torcedor do River Plate, pela acusação de ter cometido vários delitos durante os incidentes de ataque ao ônibus do Boca Juniors em 24 de novembro, durante a chegada do ônibus do clube ao Monumental de Núñez para a finalíssima da Copa Libertadores, que acabou não sendo realizada. 

Firpo foi detido na sua residência em Lomas del Mirador, cidade localizada na região da Grande Buenos Aires. E enfrentará diversas acusações, como dano, pequenas lesões intencionais, impedir a realização de um evento esportivo, ataque a autoridades e formação de quadrilha. 

A prisão de Firpo, de 31 anos, foi determinada pela investigação do Ministério Público liderada pela procuradora Adriana Bellavigna. E a sua identificação foi possível a partir do uso de imagens de redes sociais e também de câmeras de segurança localizadas nas proximidades do estádio do River. 

As autoridades também explicaram que Firpo entrou no Monumental de Nuñez após o incidente que provocou o adiamento da decisão da Libertadores. E também apontou que o agressor buscou mudar a sua aparência física nos dias seguintes ao ataque, o que dificultou a sua identificação. 

"Os investigadores conseguiram estabelecer a trajetória da Firpo desde os incidentes até a entrada no estádio do River Plate e assim obter sua identidade através dos respectivos controles ali localizados, após terem revisado inúmeras câmeras do estádio. A partir daí, trabalhamos na identificação confiável dessa pessoa por meio de diferentes bancos de dados. Além disso, foi feito um levantamento das redes sociais em que o acusado aparece. Como Matías Sebastián Nicolás Firpo mudou sua aparência física após os incidentes, os investigadores tiveram que avaliar diferentes fotos obtidas nas redes sociais que mostram as mudanças físicas do acusado durante os meses anteriores a 24 de novembro", explica. 

Após o empate por 2 a 2 em La Bombonera, na partida de ida, River Plate e Boca Juniors deveriam ter decidido o título da Libertadores no último dia 24. Momentos antes da partida, no entanto, o ônibus do Boca foi apedrejado pela torcida rival quando se aproximava do Monumental de Núñez.

Alguns jogadores se feriram, como o capitão Pablo Pérez, que lesionou o braço e o olho, o que fez com que a Conmebol alterasse o horário da partida em duas oportunidades. Após um acordo entre os clubes, o jogo foi adiado para o dia seguinte, quando, então, foi suspenso.

De lá para cá, o Boca tentou sagrar-se campeão sem entrar em campo, enquanto o River exigia disputar a partida decisiva em seu estádio. A Conmebol, no entanto, ordenou que a partida seja realizada no próximo sábado, no Santiago Bernabéu, em Madri, às 17h30 (horário de Brasília).

Fonte: Superesportes / Estadão Conteúdo | Link Notícia | Data: 05/12/2018

Publicado por: Administrador